Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DAMA E O PLEBEU




Ela passou em seu lindo carro como todos os dias, mas dessa vez parou naquela pracinha, desceu e andou ate aquele banco onde estava sentado, sentou na outra ponta e chorou.
Comovido com aquela cena que  nunca havia visto, não contive as emoções e no palpite do coração me aproximei.
Porque que tamanha beleza de olhos derramam tantas lagrimas, uma dama tão linda e rica deve ter tudo o que deseja, porque choras?
Num olhar, um gesto de risco nos lábios me disse: desde o primeiro dia que lhe vi, ali sentado, fiz tudo para chamar-lhe à atenção e na ultima tentativa, não consegui que me olhasse, percebi que todo meu dinheiro nada valia, que o verdadeiro  amor não se consegue comprar, e você um plebeu não se rendeu as aparencia do meu poder, mas se preoculpa com meus sentimentos este sim é o amor verdadeiro, e o mais rico de todas as riquezas que possa existir.


12/12/1990
ACS
ASolrac
Enviado por ASolrac em 02/11/2006
Código do texto: T280509
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ASolrac
Osasco - São Paulo - Brasil
20 textos (491 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:24)
ASolrac