Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TIA MARIA

TIA MARIA
Estou distante do mar.
Quis ficar assim,
Porque bem sei que ficaria longe da fantasia,
Mas como um floco de neve você chegou
E me apaixonei pelo modo como falava e sorria.
E me encantou o mês de maio sobre seu rosto,
Que é lindo e que prezo tanto,
Basta vê-la à sombra de um bosque,
Ou sozinha com seu pensamento,
Seu cabelo negro levado pelo vento,
Ou, de repente, buscando o sol para aquece-la,
Que sua beleza conforta minha vida.
Então sua cortesia e honestidade
Vêm dizer que você é fonte da virtude
E dona da beldade que é capaz de apartar minha mente do [coração,
Mas seu olhar, que tanto me faz feliz,
Simplesmente me expulsa,
Com uma dureza doce e uma plácida repulsa
E esfria meu ímpeto e veda minha esperança,
Então, penso na suave e singela palavra amor...
O amor que eu conheço há mais de vinte anos,
Te elegeu dentro de mim,
Por isso, agora estou enfermo, lento e bobo feito [criança...
E já não adianta mais ler os horóscopos
Para ver a inclinação do sol, ou a posição da lua...
Nem inventar um beijo, ocultar meus desejos,
Tampouco, cair de bêbado pela rua...
Talvez deva voltar para perto do mar,
Entregar-lhe meu vão anseio e vão tormento,
Sentir bater no meu rosto o vento
Para voltar a viver com felicidade.
Mas para isso, sei que preciso me livrar da sua voz no Meu  inconsciente.
E do seu nome preso na garganta...
Contudo, toda vez que me lembro da França,
Me vem você na minha mente,
Porque é de lá que vem seu nome.
E toda vez que me deparar com estas linhas,
Me lembrarei da angústia que me fez passar, [involuntariamente,
Porque é dela que vem esse poema...

Eduardo Dias
Enviado por Eduardo Dias em 05/11/2006
Código do texto: T282868
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Dias
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
15 textos (467 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:25)
Eduardo Dias