Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Havia uma voz

Havia uma voz
que clamava por ti,
que suplicava, sussurrava
por um (o!) grande amor.

Hoje, a voz soa fraca,
distante, vazia de sentimentos;
pálida, talvez, se possuísse cor.
Triste, por assim dizer.

Teu amor sempre será
uma sombra oscilante
pairando sobre os meus olhos,
sufocando a tal voz.

Eu serei sempre um mudo
falante; cavaleiro errante
ouvindo meu coração,
abafando o seu som.

Tu serás sempre
a lua nas alturas,
emoldurada num céu azul
cravejado de estrelas,

serás sempre a rainha
de castelos de areia,
dona de exércitos de cartas
sem letras, palavras ou naipes.

Ouvia uma voz
tímida, apaixonada por ti,
que calou-se em teu beijo
(mesmo que feito de nuvens).
Hernany Tafuri
Enviado por Hernany Tafuri em 13/11/2006
Código do texto: T289880
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hernany Tafuri
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
188 textos (11337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:55)
Hernany Tafuri