Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU, QUE SEI POUCO DE AMAR...

Eu, que sei pouco de amar,
que sei quase nada de cheiro de flor
e que desconheço a poesia das rosas...
Só sei que as pedras são duras e lisas
e correm serenas nos rios da vida.

Eu, que sei pouco de amar,
que nem sei ao certo se a casa do amor:
se encontra nas urbes ou numas palhoças...
Só sei que as águas deságuam das fontes
e o Sol após dia se esconde nos montes.

Eu, que sei pouco de amar,
que não descortino da saudade sua dor
e sonho acordado em tardes morosas...
Só sei que o vento que bate nas frontes
é solene ventilar de corações amantes.

Eu, que sei pouco de amar,
mas guardo coração liberto de rancor
e vivo minha vida em noites chorosas...
Só sei que o perdurar da noite triste
é sinônimo singelo que o amor existe.

Eu, que sei pouco de amar,
que apenas sei  reconhecer o valor
de doces palavras: ternas, amorosas...
Só sei que Esperança é última que morre
E afugenta a lágrima que de mim escorre.
Alex Guima
Enviado por Alex Guima em 16/11/2006
Reeditado em 16/11/2006
Código do texto: T292737
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Guima
Eunápolis - Bahia - Brasil, 43 anos
177 textos (112768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:08)
Alex Guima