Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda.

Ainda está riscado em minha mão
As letras de amor que escrevia todo dia
Ainda sinto que nada foi em vão
Pois nada alegrou mais que sua companhia

Ainda choro e rezo a te esperar
Já que tanta dor não posso suportar
Ainda sou o único que te amou
Mas sou o mesmo bobo que te deixou
Ainda sou a criança que partiu
Sendo o novo homem que te aboliu
Ainda vejo suas fotos no mural
Acreditando em um amor imortal
Ainda leio suas cartas de madrugada
Imaginando que sejas enamorada
Ainda rogo pragas que sejas por mim
Crendo que não fosse difícil assim
Ainda sofro por te perder, te deixar.
Mas acredito que a dor vai falhar
Ainda sofro por te deixar, te perder.
Mas acredito que um dia vou vencer.

Ainda te quero e ainda te amo.
Dinhoo
Enviado por Dinhoo em 16/11/2006
Reeditado em 17/11/2006
Código do texto: T293296
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dinhoo
Toledo - Paraná - Brasil, 28 anos
15 textos (1406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:35)
Dinhoo