Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quase sempre talvez

Mesmo com a luz apagada
Sinto que esse corpo não é o seu
Mesmo debaixo d’água
Não consigo esquecer o que aconteceu

Mesmo com mil desculpas
Nem nos meus sonhos você quer aparecer
Mesmo com tanta pedra no caminho
Não vou desistir de você

Mesmo que eu caia de cansaço
E o tempo passe por cima de mim
Mesmo que a vida me abandone
O meu amor jamais chegará ao fim

Mesmo que eu tenha que escrever
Um novo poema a cada segundo
Mesmo sem querer, eu aprendi
Que nada é impossível neste mundo.
Cláudio Oiticica
Enviado por Cláudio Oiticica em 19/11/2006
Código do texto: T295403
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cláudio Oiticica
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
17 textos (434 leituras)
5 áudios (951 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:08)
Cláudio Oiticica