Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEUS VERSOS


A tarde morre e triste a noite se avizinha...
De novo estou só e na minh'alma se aninha
a saudade imensa de teu rosto lindo, de teu corpo esguio...
Busco escrever o que pediste.
Tento fugir do estilo pessimista e triste,
mas meu peito só reflete d!alma intenso frio!



Olho o relógio que avança caprichosamente,
insensível, em compasso lento, cadenciadamente
a consumir, impiedoso os sonhos da vida...
E meu pensamento retorna ao momento,
em que o destino me colheu em tormento
a te olhar como velha conhecida!



Quiseste sempre ter meus versos. São teus...
Pois se deles és a Musa, como dizer que são meus?
Em todos, porém, te digo: -Ficou meu coração...
Certamente tu dirás: -Que lindos! Quanta magia,
sem saber que entre tanta poesia,
és a única que eu queria ter na mão!

Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 20/11/2006
Código do texto: T296856

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
TEUS VERSOS - Nelson de Medeiros
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
493 textos (66336 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:09)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor