Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor que procuro...

O amor que procuro
Não precisa submeter-se
E nem dominar-me
Nos completaríamos,
Seríamos dois corpos num só sentimento...

O amor que procuro
Não precisa ser perfeito
Perfeição é mérito dos vaidosos
Pois aprenderíamos com as imperfeições alheias
Não teríamos a eternidade para errarmos...

O amor que procuro
Não precisa dar-me o oceano de felicidade
Uma pequena gotícula de felicidade já seria suficiente
Pois a felicidade em abundância
Não é felicidade é doença...

O amor que procuro
Não precisa ficar 24h ao meu lado
Mas pensar em mim todo instante que puder pensar
Pois nossas almas estariam sempre se amando
Na presença ou ausência...

O amor que procuro
Nunca precisaria me agradecer
Pois o amor está nos atos espontâneos
Não teríamos que agradecer um ao outro
Porque seria tudo bem natural...

O amor que procuro
Teria toda confiança do mundo
Depositaria toda felicidade nela
Pois me renderiam bons juros
Viveríamos da riqueza dos sentimentos...

O amor que procuro
Teria toda minha fidelidade e lealdade
Quem é infiel não ama
Mente amar,
Pois só existiriam verdades...

O amor que procuro
Quando sentir saudades
Que me busque nas lembranças
Porque seriam inesquecíveis os nossos momentos
Pois a saudade é um triunfo contra o tempo
Teríamos que recordar sempre esses momentos...

O amor que procuro
No dia que eu estiver triste
Que trouxesse somente a compreensão das lágrimas
Que não as impedissem de cair,
Que deixassem que os ventos as secassem por si próprio...

O amor que procuro
Enxergasse nas pequenas coisas
As grandezas e os efeitos que elas transmitem
Porque a grandeza da vida esta na realização das pequenas coisas
E sentir pequeno por fora e grande por dentro...

O amor que procuro
Não acredite que viveremos eternamente
Na vida nada é pra sempre
Porque continuaríamos a amar alem da vida
Mas na vida tudo acaba,
pois os sentimentos permaneceriam vivos...

O amor que procuro
Que não se preocupasse com o tempo
Porque nos pararíamos desde o instante que nos víssemos
Pois o mundo continuaria a rodar o amor não da vazão ao tempo
O tempo é muito curto para os que amam...

O amor que procuro
Visse nos meus olhos o brilho
Um brilho inigualável das estrelas
E quando me procurasse que viesse até o céu,
Seríamos, então, duas estrelas solitárias no céu
Sem nos preocuparmos com as nuvens e o amanhecer
Morreríamos ao amanhecer e nasceríamos ao escurecer
Todos os dias nesse ciclo ininterrupto...

O amor que procuro
Que me fizesse sonhar na realidade
E que na realidade fizesse concretizar os sonhos
Porque sonhar é bom, pois a realidade é magnífica
Pois o sonho seria se ela fosse a realidade...

O amor que procuro
Não precisaria estudar
Pois teríamos a formula perfeita pra viver
Histórias pra contar Probabilidade de sermos felizes
E a razão seria amar, e conjugaria viver no infinito...

O amor que procuro
Não está nos livros
Porque não seria uma estória qualquer
Seria um capítulo a escrever diariamente
Com as tintas da realidade
Sem uso de corretivo,
Sem importar com caligrafia e erros ortográficos
Pois a vida nos ensinaria a escrever sem erros...

O amor que procuro
Não tem formas estéticas, distinção racial e idade
O amor não tem forma e nem preconceito
Não precisaria ser princesa,
Apesar de enfrentar o rei, se necessário
Mas seria bem feliz com uma humilde camponesa...

O amor que procuro
Não teria começo
Viveríamos o meio
Sem prévias do fim
Porque seria um começo sem fim
Pois quando chegássemos no fim
Recomeçaríamos tudo novamente
Todo dia é dia de recomeçar...

O amor que procuro
Não precisa ter ciúmes
Pois ele é algo destrutivo
Nos faz perder o que poderíamos ganhar
Porque a confiança se ganha em instante e se perde em frações
Pois a confiança está nas atitudes...

O amor que procuro
Poderia contar comigo nas alegrias e tristezas
Porque o viver esta em compartilhar emoções
Pois ela seria as razões das alegrias
E a falta dela seria a razão das tristezas...

O amor que procuro
Não precisa ser grande
Mas que seja do tamanho do infinito
Que não tenha começo e fim
Pois se um dia o amor não mais existir
Demoraria a eternidade pra acabar...

O amor que procuro
Não pode ser raso
Tem que ter a profundidade do mar
Pois quando ficasse feliz
Agitaria os sete mares
E os meus sorrisos fossem ondas
Que se formassem e desfizessem
Num ciclo continuo
E o meu olhar brilhasse
Como a lua banhado o mar...

O amor que procuro
Talvez o que procuro não existe
Viveria em busca eterna
O amor que procuro está nos sonhos
Porque na realidade não achei
Pois meu sonho
É trazer o amor que procuro pra realidade...
Felix
Enviado por Felix em 26/11/2006
Código do texto: T302343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felix
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 25 anos
10 textos (773 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:41)
Felix