Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus sonhos, minha amarga lembrança de ti

“Meus sonhos, a minha amarga lembrança de ti ”


Nos meus sonhos
diários e receosos
do medo da sua ausência
fiz de sua imagem
a minha presença.
Meu desejo
ao acordar
é sentir o calor da natureza
ver o brilho dos raios solares
e saudar o lindo amanhecer.
Porém de sonhos
sinto pesadelos
sempre com sua imagem
a povoar minha mente .
Por vezes
sem dormir sentado na cama
tive momentos de reflexão,
e instantes a seguir
como se o tempo voltassse ao meu redor
começava a pensar em meus dias
ao teu lado,
tristes e angustiados,
onde num estalo
resolvi mudar minha vida
recosntruir meus passos
deixar as coisas ruins pra trás
colocar em ordem
o que restou
ou melhor,
o que de nós sobrou,
juntando todos os cacos
e tentar assim
de forma mais clara
apagar as mazelas
com a vã esperança
de curar a ferida
que em minha vida
você enraizou .
Não suporto mais
ao pensar em alguma coisa
ao sorver qualquer momento
sempre tropeçar em nós.
Minha vida,
tudo,
me remete a nós.
Uma bermuda velha aqui
uma calcinha ali
e assim lembrar
a quem eles vestiam
fazendo desses momentos
uma longa e infinita tortura
criando assim um núcleo
de testemunhas mortas
de tudo o que perdi
das coisas que deixei de cultivar
e das fantasias que nao vivi.
Dos fetiches
que em formas suscintas
voce em momentos me trazia
eu reconheço
nao posso negar
que me levavam à loucura
porém,
nao quero mais recordar
muito menos
relembrar
dos sofridos momentos a sós .
Quanto mais recolho
quanto mais recordo
mais me torturo
mais me deprecio
porque em ilusões
mais decepções aparecem
mais objetos que me ligam a você
cruzam o meu caminho
tais como
um par de chinelos
meias espalhadas .
Nestas horas
me pego chorando e rezando
fazendo uma prece
para que sumas dos meus momentos
desapareças dos meus sentimentos
mais com o tempo
sinto em meu peito
que por muitas vezes
acho
que oro em vão
porque a cada segundo
em meus flashes
suas manias parecem se multiplicar .
Seus fantasmas em torno de mim
ficam a dançar
a me atazanar
a me assombrar .
Penso por vezes
(e cada vez mais inclinado a concordar)
que eu não me defino hoje
estar louco
ou estar são .
O resultado de tudo
com todas as agruras
sou eu quem vivo
sou eu quem recrio
porque em nosso canto
quem ficou fui eu,
e assim,
sou eu quem enlouquece .
Até as paredes
parecem conspirar
me castigar
pois suas cores
já desbotadas
manchadas e rasgadas
fazem a tua face .
São como as janelas
abertas e claras
presentes recordações de teu gosto
do teu desejo
do teu momento de pintora
de escultora .
Parece que
invariavelmente nestas horas
eu a ouço novamente
dando ordens aos pintores
aos obreiros.
Revendo teu rosto
lindo e sensivel
ao esculpir nosso lar
em cada centimetro de chão
em cada pedaço da parede
onde a tinta hoje fosca
um dia fora fresca
me lembra o aveludar
de seus cabelos,
me traz aquele cheiro bom
de casa nova
de vida nova
de amor novo e eterno .
Porém o sonho acabou
me pego olhando nas janelas
e ai percebo imediatamente
que o tempo antes lindo e ensolarado
se torna nublado
chuvoso,
e assim me recordo
que ao olhar por elas
vejo nosso passado
de onde só restaram
minhas dores .
Levo para cantos escuros
esquecidos
cartões de aniversário
bilhetes de juras de amor
cartinhas apaixonadas
onde todas sem exceção
envolvem uma pequena recordação .
Nesse momento
sem perceber aonde estava
me pego no banheiro
barbudo
acabado
vejo meu reflexo
no espelho
e começo a chorar
pois ao olhar pra frente
e ver entristecido
fito a minha imagem
sombria,
envelhecida e acabada
de um homem sem rumo .
Nos meus dias
assim longe se vai
onde nunca
meus últimos momentos
são de calma
porque voce teima
persiste em minha alma
me arrancando o ar
me trucidando ao me olhar
e sem forças me sinto um invalido
onde ate o meu chão
voce conseguiu derrotar.
Mais pra minha surpresa
e tristeza
com tudo o que me fizeras
mesmo tendo me deixado arrasado
desgraçado
acabado
me sinto ainda mais fraco
por nao reunir forças
nem desejos de renascer.
Porque ao acordar
eu sempre penso em ti.
Porque hoje
sempre,
eu sinto
vejo,
e luto contra isso
mais eu reconheço
que apesar de tudo
de todos os teus erros
e escorregos
ainda te levo
lá dentro
em meu peito .
Voce que um dia foi meu sonho
meu desejo
meu amor verdadeiro
se transformou
modificou minha alegria
me trouxe nuvens cinzentas
e tempestuozas,
se tornou o meu monstro.
Hoje so posso afirmar que você
é a minha amarga
real,
mais dura lembrança
de que um dia
em vida
eu tentei ser feliz !
Fratello
Enviado por Fratello em 28/11/2006
Reeditado em 28/11/2006
Código do texto: T303444

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citando o nome do autor Fratello e o site www.fratello.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fratello
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
107 textos (19856 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:05)
Fratello