Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LETRAS DEITADAS, FRASES INVENTADAS... MADRUGADAS

DEIXE QUE SUAS LETRAS SE DEITEM EM MIM

ENQUANTO UM IPÊ AMARELO, FLORESCE SEM PRESSA,

POR QUE OS  PERFUMES QUE LEVAMOS CONOSCO

NOS FAZEM VOLTAR AOS LUGARES ONDE NUNCA ESTIVEMOS.

 

E ENQUANTO AS LETRAS FORMAM PALAVRAS QUE SAEM  DE HISTÓRIAS SENTIDAS,

O SILÊNCIO MARCA A VOLTA DAS EMOÇÕES QUE FORAM GUARDADAS

EM UMA CAIXA DE MEMÓRIA

E NOSSOS VERSOS E SONETOS QUE SE ESPALHAM NO AR

 

HAVEREMOS DE VIVER MUITO MAIS DO QUE OS DEUSES NOS PERMITIREM

E HAVEREMOS SENTIR A URGENCIA

SEMPRE QUE PRECISARMOS ESTAR JUNTOS.

PARTIREMOS PARA ABRIR AS PORTAS DE TODAS AS ESTRADAS QUE NOS LEVARÃO UM AO OUTRO.

 

E ABRAÇAREMOS COM TODAS AS FRASES INVENTADAS NOITES A DENTRO

ENQUANTO DORMIMOS EM SINCERA DISTÂNCIA

ENQUANTO AMAMOS EM SINCERA ESPERA...

E HAVERÁ EM DIAS ANUNCIADOS

O FINAL DESSAS ÂNSIAS

ONDE O QUE SONHAMOS

ESTARÁ EM UMA JANELA ABERTA

VOLTADA PARA O MAR

QUE SE APROXIMA DE NÓS...

 

HAVERÁ, EM HORAS QUE ESPERAMOS

O FINAL DESSES DIAS,

ONDE SONHAMOS COM VARANDAS E CAFÉS

FINAL DE TARDE OU NOITE FRIA

VOLTADOS PARA O MAR QUE SE ANUNCIA PARA NÓS

.
Rita Marangon
Enviado por Rita Marangon em 08/07/2011
Código do texto: T3083804
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rita Marangon
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 49 anos
25 textos (1081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/14 10:00)
Rita Marangon



Rádio Poética