Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A JANELA E O MAR

Quando surge a noite amiga e o céu muda de cor
Sinto que a vida é mais bela, quando se tem um amor.
Abro então minha janela que fica de frente para o mar
Respiro o perfume da noite e deixo entrar o luar.

Esqueço toda tristeza, que um dia alguém me deixou.
De sonhos e falsas promessas que o tempo e o vento levou.
Ao longe um farol ilumina os barcos a navegar
Raios de luz vão beijando as claras espumas do mar.

As ondas envolvem os rochedos com fúria de uma paixão
E apagam as marcas da areia, seus castelos e ilusão.
Meu olhar entristecido se perde na amplidão
Sinto o perfume da noite e acalmo o coração.

O vento sopra mansinho acariciando as dunas ao luar
Dourados dançam um bailado querendo me encantar.
Vejo o céu tão límpido que penso em estrelas alcançar
Navios levam lembranças deixando a saudade ficar.

A noite passa depressa fazendo promessa de logo voltar
Estrelas se despedindo, a lua sorrindo, o sol vai chegar.
Novo cenário surgindo, o azul do infinito se espelha no mar
Natureza tão bela, que da minha janela, não canso de amar.
FalcaoSR
Enviado por FalcaoSR em 05/07/2005
Reeditado em 09/04/2010
Código do texto: T31200
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FalcaoSR
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
202 textos (26765 leituras)
7 áudios (1511 audições)
8 e-livros (331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:48)
FalcaoSR