Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


SINTO QUE ESTOU LIVRE!!!

Cada dia que passa sinto que estou livre 
E por outras paisagens... Sei posso voar!
Cada dia que passa, sinto estou liberto...
Coração solto e pronto para amar!
Cada dia que possa a tua imagem distancia...
E aos teus braços já não quero mais voltar!

É que fui me soltando das amarras deste cais
E livre no oceano da nova vida... Para trás,
Não volto mais!
Pois, onde estava preso… Descobri todo o fedor!
E, aquela opressão descobri não ser amor!
 
No princípio lhe confesso
Nem saber o que fazer
Mas, depois qual passarinho
Eu voei sem ter você
Hoje, dou voos rasantes
Em outras partes pelo ar!
E, naquela gaiolinha mesmo em ouro
Não vou entrar!


Bela interação da minha amiga poetisa
Fatima Galdino
 
Quero você livre pra mim
Quero você sempre assim
Livre e solto como com um anjo querubim
Pouse nos meus braços, enfim

Bom dia, poeta, adorei tua poesia e logo saí atropelando tudo. Abraços com carinho, Fatima.


Uma bela invasão (KKK) da minha amiga poeta.

SanCardoso 
 
Quem vive preso é calouro
Que não sabe ficar sozinho
Quando o amor é duradouro
Tem trama tecida de carinho. 
Gaiola é prisão de ouro
Cativeiro do passarinho
Suas grades de mau agouro
Não aconchegam o ninho. 

Desculpe-me pela invasão, Nasser! rss beijos ternos,


E a amiga poetisa não aguentou e mandou brasa
luciana vettorazzo cappelli
 
Que crime eu cometi
Para ter ficado tantos anos num presídio
Você era então o máximo que conheci
Longe de você pensei até em suicídio
Hoje meu coração feito pássaro liberto
Pousa em variadas e muitas flores
Delicadamente conhece o mel dos amores
Não mais penso que a vida
É um estranho deserto!


Uma bela interação do meu amigo poeta e mestre
Jacó Filho
Nas asas da poesia,
Conheci a liberdade...
E divido essa alegria,
Cheia de felicidade...

Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...

Lindo poema recebido da minha amiga poetisa

Adria Comparini

Spíritus...

 
Estou sentada naquela varanda
Pertinho da cozinha. Elas falam.
Um canto suave escuto,
Notas lindas que me embalam...
Spíritus...
Lindo pássaro-cantor
Aprisionado na gaiola...
Que horror!
Um canário... Branco, pequeno, indefeso!
Meu ímpeto é soltá-lo
Deixá-lo ir feliz, sem a mordaça
Que peso!
Mas... não posso!
Ainda prendem canários,
E os alimentam, 
E lhes dão água...
Que mágoa!
Então esperam que cante!
E ele canta... Lindo!
Trinado... suave... doce!
Ó Deus... Como sinto!
Os donos acham lindo!
A gaiola, o canário,
O enfeite bonito, ali na área...
Enfeite, bonito?
Ó Céus, onde estamos?
Em que tempo vivemos?
E nada posso fazer,
A não ser escutar:
- Spíritus, - Spíritus!!!
Canta pra nós?
E ele canta.... suave trinado...
Lindo!

Pela cor do canário escrevo as letras deste lindo poema da minha amiga....
Nasser Queiroga
AHL

 

 
Nasser Queiroga
Enviado por Nasser Queiroga em 11/08/2011
Reeditado em 16/10/2017
Código do texto: T3153001
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nasser Queiroga
Estados Unidos, 60 anos
769 textos (44132 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 16:51)
Nasser Queiroga