Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NEM AVANÇAR...NEM RECUAR.

Não posso mais...
Estou quebrada, estou arrasada...
Desde algum tempo,
Venho lutando para escapar,
Escapar à tentação que,
Ora discreta...
Ora persuasiva, sensível ou sensual,
Dança em volta de mim,
Como em torno das barracas de feira,
A rapariga brejeira.


Não sei mais o que fazer,
Não sei mais onde ir,
Tu me espreitas,
Me acompanhas,
Tu me invades...


Fujo do meu quarto, lá estás...
Recostado, a me esperar,
Na sala em que penetro,
Apanho um jornal,
E eis teu rosto,
Oculto nas palavras
De um artigo inofensivo...


Saio, te encontro a sorrir
Por trás de um rosto desconhecido.
Volto às costas,
Olho a parede,
Tu surges de um cartaz...


Entro em casa para trabalhar,
Tu cochilas em meus livros e,
Ao pegar em meus papéis,
Eu te desperto...


Desesperada,
Ponho a minha pobre cabeça
Entre as mãos,
Fecho os olhos...
Para não ver mais nada.


Mas descubro-te mais vivo,
Mais vivo do que nunca,
Instalado em minha casa fechada,
Como se fosse...
Tua própria casa.


Pois tu arrombaste minha porta.
Instalas-te em meu corpo,
Nas minhas veias,
Até as pontas dos dedos...
Cantas ao ouvido de minha imaginação,
Toca meus nervos,
Como se fossem cordas de violão.


Já não sei mais a quantas ando.
Nem mesmo sei se desejo este pecado,
Que me acena...
Não sei mais se fujo dele,
Ou e o persigo.
Sou tomada de vertigens,
O vácuo me atrai,
Como atraí...
O imprudente alpinista
Que não pode mais,
NEM AVANÇAR ... NEM RECUAR...
leinecy
Enviado por leinecy em 09/07/2005
Código do texto: T32631

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
leinecy
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 68 anos
239 textos (16770 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:22)
leinecy