Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JARRO QUEBRADO!

Jarro quebrado

É um jarro sem flor, feito coração partido, despedaçado.
É como bala perdida que acerta o fole de uma sanfona e
estando furada não chora mais, feito a sanfona de Luiz
Gonzaga, agora ela chia como asmático em plena crise.

Sua alegria agora é substituída, pela lamentação do chiado.
Jarro quebrado é como galho em cinzas, que não se recompõe.
É como quadro sem pintura, sem expressão, que só serve
agora de recordação.
Recordação de que um dia foi presenteado por Deus, com o
verdadeiro sorriso ou um colo para meu acalento.
Que dessa tristeza o tempo faça poucas vitimas.
Só me resta ler e pensar nas tardes sem arrependimentos.

Palavras escrita para representar o sonho de ontem, que em
viagem os corpos eram separados pela exigência que o fazia,
sabendo que o subconsciente amplifica todas as nossas
convicções e interpretamos sempre no negativo do gosto de
ti ter e não ter, onde nos meus reflexos não encontro mais
abrigo em teus olhos.

“O pensamento governa o mundo.
Todos nós somos o que pensamos.
Tenha um respeito sadio pelos seus pensamentos.
Nossos pensamentos é criador.
Sé nossos pensamentos forem sábios,
nossos atos serão sábios.”

Jarro quebrado é como coração de barro que só precisa pensar em cair pra sentir despedaçado e não poder sentir mais o aroma de sua flor.

Escrito em 25 de fevereiro de 2012, por Orlando Oliveira.


Gostaria de dividir esses comentários com todos e agradecer a WMFRANÇA e JASPER CARVALHO, pois me senti o cara e nem sou isso tudo. Obrigado e que Deus tome conta de vocês, abraço do amigo da poesia Orlando.

25/02/2012 02:42 - WMfrança
Mas a incúria humana,
poeta, ainda não percebeu a nobreza
e a grandiosidade desse jarro,
e sem pudores,
o joga pra lá e pra cá,
até que se quebre,
e como um cristal,
em estilhaços de arrependimentos,
nunca mais se junta;
Um grande prazer em conhecê-lo,
um abraço! Wellington França.

25/02/2012 02:28 - Jasper Carvalho
Meu nobre amigo Orlando!!! dobrastes os sinos nesta tua oração verbal! anjos adentraram pelo seu coração árduo da labuta e fizestes sair de tuas cavernosas imaginações esta obra de arte! Simplesmente fantástica poesia! e você é uma pessoa muito gente com alma languida como asas d anjo leves e com os pés no chão! abraços! Fique na santa paz de DEUS nobre colega Jasper!
ORLANDO S OLIVEIRA
Enviado por ORLANDO S OLIVEIRA em 25/02/2012
Reeditado em 24/03/2013
Código do texto: T3518541
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra Recanto das Letras de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ORLANDO S OLIVEIRA
Aracaju - Sergipe - Brasil, 55 anos
824 textos (27065 leituras)
4 áudios (131 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/17 16:41)
ORLANDO S OLIVEIRA