Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***

Corro como um bicho assustado,
Essa partida me assusta,
Quero o suor de quem se vai,
Quero sentir o frescor da chagada.

Não me importo com o trajeto,
Quero ser livre,
Quero experimentar
E num intuito de voar,
Quero agir como águia,
Quero ver de longe o que me espera.

Agüente-me raio de Sol,
Sustente-me
Porque ser poeta é dor
E não quero ser triste
Quero ser flor.

Abre-te de Sezamo.
Abre-te sonho,
Não agüento mais viver sem amor,
Quero o tempero dos Deuses,
Sabe como sonho?
Sonho de salto,
Além da realidade.

Quando chegar vida minha,
Me beija alucinante
Compartilhe da minha viagem,
Compartilhe do meu destino.
Cobalto
Enviado por Cobalto em 25/07/2005
Código do texto: T37461
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cobalto
Ouro Preto - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
39 textos (1943 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:51)
Cobalto