Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Atestado


Atesto, para fins de direito,
que entrego para o teu deleite,
sem limites, sem contrapartida,
sem qualquer ônus o meu "aceite".
Podes usar-me sem receio
bem como tudo que me ladeia:
o infinito , as estrelas, o luar
e a magia que os teus versos norteia.

Abriga-me no calor da poesia,
nos teus momentos de nostalgia,
na febre dos teus desejos loucos
entendidos por tão poucos.
Junta-me ao teu vôo sem destino
aos teus caprichos de menino...

Faz-me cenário dos teus amores,
lenitivo para todas as dores,
musa eterna para o sonhar,
sentinela do teu repousar.
Testemunharei a tua boemia
e o desfecho da tua orgia.

Serei sempre a leal companheira,
fada ou feiticeira.
Tens-me como tenho a ti
nos teus apelos, nos teus brados,
nas tuas glórias e nos teus pecados.
Jamais me terás como açoite!

Tua sempre: Noite.
Cleide Canton
Enviado por Cleide Canton em 25/07/2005
Código do texto: T37536
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleide Canton
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (3241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:41)
Cleide Canton