Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lua

Hoje fiz uns versos
Algumas linhas presas e soltas no nada
Multicor
Ou com a cor da sua blusa
Mostarda

Fiquei olhando o bolão de leite
Parado bailando no imenso azul
A quem dedicarei?

Dedico os meus versos
À minha métrica, essa contra rima.
Me pertence.
A lua é nossa
Não posso dedicar, nem oferecer
Caso faça, ladrão serei:
Da lua
De sorrisos
Suspiros
Cheiros.
Ladrão ou dono
De textos caetanistas e antropofágicos

Ladrão torna-se dono
Desde que
O furtado ou roubado
Não tenha
Um requerente.

Deijair Miranda
Enviado por Deijair Miranda em 18/08/2005
Código do texto: T43369
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Deijair Miranda
Pojuca - Bahia - Brasil, 41 anos
116 textos (5515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:31)