Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em meus sonhos te encontrei

Era noite, eu sonhava
Com a garota que encantava
Como um anjo de Deus;
Como uma flor, desabrochava
Num jardim em que reinava;
Tão belos eram os encantos seus!

Um sonho iluminado
Em que eu estava encantado
Pela garota de um olhar que contagia;
Em seu olhar a transparência de seu passado,
Em seu coração tão sagrado
A esperança do futuro, de um novo dia!

Era noite, ainda sonhando,
Que de mãos dadas estávamos andando
Por caminhos compétalas de flor;
Com a natureza nos observando,
Para ela eu ia sussurrando
Doces versos de amor!

No céu, a lua prateada
E as estrelas douradas
Para nós sorriam;
Uma noite tão iluminada
Que até cometas sem hora marcada
No céu surgiam!

Quando para mim ela sorria
MInha alma explodia
De tanta emoção;
A noite era fria
Mas, de amor fervia
O meu coração!

A timidez aparente
Se perdia num beijo inocente
Deixando-a a tremer;
"Menina, mostre-me o que sente,
Com seus lábios me esquente,
Ensina-me a viver!"

Ela tremia, estava ansiosa
Pois era uma rosa
Tão meiga que Deus criou;
Ela tremia, estava nervosa
Pois sua pele sedosa
Beijei sedento de amor!

Ao amor ia se entregando
E o nervosismo ia acabando;
O desabrochar de uma flor;
"Esqueço tudo quando estou te beijando,
Saibas que estou te amando,
Em meus braços se entrega, desmaia de amor!"

A natureza sussurrava,
E a alma da noite cantava:
"Ès doce, és bela, és linda!"
A brisa que em seus seios roçava,
Se tivesse pensamentos imaginava:
"Sou mais feliz ainda!"

Cada gota de orvalho que em seu corpo caía,
Com meus lábios eu as consumia
Fazendo-a suspirar de desejos;
"Seu suspirar me contagia,
Por você, tudo eu faria
Para eternamente desfrutar de seus beijos!"

Um esbanjar de sensualidade,
Toda sua beldade
Se tornara o meu paraíso;
Uma doce princesa, isenta de maldade,
Conquistava-me com a sinceridade
De seu transparente sorriso!

Seus olhos eram como diamantes
Com brilho estonteante
De valor sem preço!
Oh! Olhos irradiantes,
Meus olhos, dos seus, querem ser amantes,
Por favor, Diga-me que mereço!

Oh! Aquele olhar que cativava,
Na minha alma penetrava,
Deixando-me fascinado;
Seu olhar, quais segredos guardava?
MInha alma se escravizava...
"Use-me para seu agrado!"

"Menina misteriosa
Tu és tão charmosa
Tira-me do sério!
Das ninfas; és a mais fabulosa,
Das garotas; és a mais formosa,
Quero fazer parte do seu mistério!"

"Meu corpo e alma estão em harmonia
Ligados pela simpatia
Que seu rosto transparece;
Sentimentos e pensamentos em sintonia,
Livres de qualquer agonia,
Pelo conforto que sua presença oferece!"

"Eu amo esse ar mimoso,
Sentindo o aroma gostoso
Que a fragrância de seu corpo em minh'alma injeta!
Essa fragrância! Atinjo o nirvana ao respirar seu perfume cheiroso,
Não que eu seja ditoso,
Mas fostes criada a partir dos sonhos de amor de um poeta!"

Era dia! Ainda sonhando,
Há muitas horas ia durando
Aquele sonho que parecia realidade;
Um sonho em que eu estava amando
A garota que ia me mostrando
O amor de verdade!

O que seria de mim se não pudesse sonhar
Com a garota que surge por entre as ondas do mar
Como uma sereia nos versos meus?
Ao menos nos sonhos consigo encontrar
O sentimento verdadeiro do que é amar,
Esse sentimento que é a mais bela dádiva de Deus!

Amar e ser amado,
Esquecer presente, futuro e passado,
Se entregar ao amor;
O amor que é tão sagrado,
O amor que ignora o pecado,
Que seja intenso e cheio de vida, lindo como uma flor!

Que seja uma eterna plenitude,
Fazendo-nos viver numa infinita juventude,
Como dois amantes por toda a vida;
Que seja sincero e nunca mude,
Que em nossas vidas seja a maior virtude,
Para que a alegria de viver jamais seja perdida!

Era tarde! Ainda dormindo,
Sonhando com o anjo lindo,
Nos meus braços a me beijar;
A timidez se esvaindo,
O calor em nossos corpos se expandindo,
Acompanhado pela sintonia dos pássaros a cantar!

Ela suspirava suavemente e me dizia,
Que me amaria noite e dia,
Enquanto eu lhe beijava a face;
Também descobrira que o amor existia,
E como o sol que n'aurora todos os dias resurgia,
Seríamos como uma paixão que sempre renasce!

No sonho, ainda era madrugada,
E a lua-cheia prateada,
Iluminava nosso caminho,
Embaixo de uma árvore em forma de coração, carregada
De maçãs do amor abençoadas
Formamos nosso leito de carinho!

A grama estava fria, não importava,
O calor de nossos corpos esquentava
Até as águas próximas, de um rio,
Cada estrela, ainda mais, brilhava,
Por aqueles momentos a natureza se maravilhava,
Fazendo surgir um nevoeiro, que como um cobertor, nos cobriu!

Meu Deus! Ela era sinônimo de beleza,
Mergulhei por completonos carinhos daquela princesa,
Meu amor foi o sonho dos poetas!
Seus gestos eram dignos de nobreza,
Vivemos naqueles momentos a riqueza
De um amor jamais imaginado pelos profetas!

Como foram únicos aqueles momentos,
Dois jovens num só pensamento:
"Para sempre te amarei!"
Duas almas entregues ao sentimento:
"Tu és o combustível do meu alento,
Por ti viverei!"

Banhados de luar e de inocência
Ela demonstrava indulgência
Ao encostar em seu seio minha face nua,
E ela dizia: "O sentido de nossa existência
É vivermos a essência
Desse amor que se perpetua!"

Já havia passado algumas horas
E estávamos adormecidos quando a aurora
Do amanhecer nos iluminou,
A madrugada havia ido embora
E no leito da árvore restava agora
Dois amantes da história de amor mais linda que a natureza presenciou!

Acordei; ela ainda adormecida,
À sombra daquela árvore, a musa querida
Repousava em meu peito.
"Acordai, flor de minha vida,
Devido a ti, minha angústia foi banida,
Perfumarei de jasmins seu doce leito!"

Do sono despertou
E com um sorriso me presenteou;
"Menina, se me deixares, te pranteio!"
A menina que encantava, que me amou,
Até mesmo a árvore, pelo seu carisma se curvou,
Que uma flor desprendeu-se de um galho e pousou em seu seio!

Depois de um longo sorriso
Ela me diz: "Vivemos momentos mágicos num paraíso,
Mas foi um sonho que está no fim..."
Eu lhe disse: "Teu amor na realidade eu preciso!
Preciso da flor e do perfume do teu corpo, da flor do teu sorriso,
Preciso sentir seu coração bater junto de mim."

Quando percebi, já estava acordado,
Deitado na cama, parado,
Querendo sonhar novamente
Com a garota que me deixa encantado,
Que me deixa apaixonado,
Que exala encanto, docemente...!
Solfieri Jr
Enviado por Solfieri Jr em 27/08/2005
Reeditado em 27/08/2005
Código do texto: T45632
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Solfieri Jr
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 38 anos
34 textos (5523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:29)
Solfieri Jr