Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“Inconsciente do amor..."

Ouvindo silenciosamente a música que tocava...
Tomada por vários copos de coquetéis inebriantes...
Ao meu encontro você vem como quem não quer nada...
Perdido...toca suavemente meus ombros...
E me responde com um ar dispersante...

Todo você é lânguido e eu me recordei de alguns dias atrás...
Quando você falou comigo dando-me um leve beijo na mão...
Era esse leve beijo que eu anelava demais...
Assim como aquele beijo na testa...
Ele se acervava no coração...

No lume das coisas que pasmam na memória...
A admiração pela lua como quem quer tocar o céu...
E abraçar o universo...
As pinturas em exposição numa praça sobredouram a nossa história...
E dizíamos as músicas que comunicavam as pinturas sem nexo!

Aquele abraço de longos minutos preludiando a atemporalidade...
A sua cabeça recostada ao meu peito como quem pede canções de ninar...
Caminhadas na praia coberta com o véu da noite...
Estranha intransponibilidade!
Como quem quer ter um mundo de amor pra guardar...

O teu corpo junto ao meu...devaneio de desejos inimagináveis...
Que selava o inefável transcrito num beijo...
E mesmo não sendo poeta tinha sentimentos imponderáveis...
Tinha todo esse jeito de me deixar assim...
E me dizendo a frase mais bela que já ouvi...
Algo como se sentir feliz...
Só pelo fato de estar perto de mim!

Imaginava antes de você mil situações do que era o amor...
Descobri que são fatos, memórias, sentimentos...
Impetuoso... chega e parte causando fervor...
Ebulindo uma alma com a dilacerante dualidade...
Paixão e sofrimento!

É ter sua mão descobrindo os labirintos do meu corpo...
A sua barba clara o meu rosto arranhando...
Minhas pernas perspassadas pelos seus pés gelados e trôpegos...
Os seus lindos lábios a minha nuca tocando...

E os sentimentos descritos são lembranças eternizadas...
Serão como vagas frementes...
Esparzindo no inconsciente do amor...
E se eu recordo e enlaço as lembranças antes atadas...
É porque ninguém havia me amado...
Como você me amou...


( 30/08/05)

laripsyche
Enviado por laripsyche em 31/08/2005
Código do texto: T46514
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
laripsyche
Itabuna - Bahia - Brasil, 31 anos
17 textos (1250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:00)