Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENTRANHAS

Ando por meus cantos tão sem amor
me sentindo só no meio da multidão
coração vazio, olhos no chão
meu negro céu, paisagem sem cor

Sou baliza, estandarte da tristeza
na avenida  o desfile do eu-sozinho
haverá destino ? haverá caminho ?
minh'alma vazia, em nada vê beleza

Perdoa poetisa, se meu canto corta
Hoje ele é lamina afiada
adaga em minhas entranhas cravada

Perdoa se minha dor já não suporta
alimentar esperança criada
em uma sina que não pode ser mudada
Sergio Cortes
Enviado por Sergio Cortes em 14/09/2005
Código do texto: T50441
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sergio Cortes
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 53 anos
102 textos (4493 leituras)
4 áudios (127 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:33)
Sergio Cortes