Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bromélias

Com cada lágrima vertida em minha vida, e foram tantas,
Reguei a flor de minh´alma, coração explodindo no peito,
Sorrindo de minhas tristezas, grito contido na garganta,
Cantando alegre a dor imensa – phoenix - sempre refeito.

Fantasmas e pesadelos transformados em doces sonhos,
Alegria efêmera em realidade gravada para sempre, eterna
Nas paginas de minha vida, com sangue, mesmo que tristonho,
Em versos de amor, rimas de esperança, carinho, ternas.

E se hoje nem mais a vejo, estrela opaca na noite escura,
Por nuvens toldada, ainda encontro forças, resta-me a certeza,
Que novamente a verei, eterna namorada, mesmo nesta loucura:

Braços abertos em folhas, do peito exposto, num último estertor,
Brotará meu coração, que lhe entregarei em refulgente beleza
como as bromélias que amava... a essência de meu amor, como flor!
LHMignone
Enviado por LHMignone em 21/09/2005
Reeditado em 29/12/2016
Código do texto: T52441
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1363 textos (325396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 05:45)
LHMignone