Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTADEIRA.

Vejo-te passar só, despercebida,
Levada pelas ondas da vida
Que o destino traiçoeiro traçou,
A donzela elegante e cortejada,
Cantadeira por todos admirada
Perdida na ilusão de quem amou.

Vê as primaveras que passaram!
E em teu lindo rosto deixaram
Rugas a marcar tua condição,
Pelos caminhos percorridos,
Deixaste em teus dias sofridos,
Amores, desenganos e paixão.

Sobram em teu peito as saudades,
Das canções entoadas nas tardes,
Junto ao fontenário a borbulhar,
Ao som dos trinados afinados
Cantavas com garra lindos fados,
A todos prendias com teu olhar.

Caminhas lentamente à beira-mar,
Onde as gaivotas vêm lembrar
Os amores que um dia partiram
Em veleiros de canções e paixão,
Roubaram para sempre teu coração,
Em teu rosto duas lágrimas caíram.

Na areia deixas os silêncios do amor,
Em teus lábios uma canção de louvor
Levada pela suave brisa do mar,
Quando em longas noites de solidão,
O choro e lamentos do teu coração,
Para sempre na praia irão entoar.

LuVito.
LuVito
Enviado por LuVito em 11/01/2017
Código do texto: T5879150
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LuVito
Portugal, 68 anos
425 textos (7352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/17 21:44)
LuVito