Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMAS. NADA MAIS.

A LÁGRIMA QUE SE DERRAMA
FACE ABAIXO. CRISTALINA.
NÃO TRADUZ A DOR.
QUE SINTO POR VOCÊ.
MULHER? MOÇOILA? MENINA?
É A LÁGRIMA DA DOR.
QUE TRADUZ O SENTIMENTO.
DA DOR QUE CORTA O CORAÇÃO.
COMO O AÇO FRIO DA NAVALHA.
FINO E CORTANTE COMO PUNHAL.
É TÃO INTENSA ESTA DOR.
AMOR? DESESPERO? EMOÇÃO?
A LÁGRIMA SALGADA.
QUE SINTO JUNTO AOS LÁBIOS.
TRAZ CONSIGO A EMOÇÃO.
DE UM CORAÇÃO CHEIO DE AMOR.
MAS QUE NÃO SABE DIFERENCIAR.
A MALDADE DA INOCÊNCIA.
A PAIXÃO DO AMOR.
A ALEGRIA DA TRISTEZA.
A FIDELIDADE DA TRAIÇÃO.
A LÁGRIMA QUE NÃO SÓ DO CORAÇÃO.
MAS A LÁGRIMA DA ALMA.
EXPRESSA O SENTIMENTO.
PURO E CASTO.
PUERIL E ADULTO.
INOCÊNCIA E PECADO.
QUE REDUNDA EM CHORO.
CHORO EM FORMA DE EXPLOSÃO.
E ENTÃO ME PERGUNTO:
PORQUE CHORAS?
E A RESPOSTA SURGE EXPONTÂNEA.
CHORO. PORQUE LHE AMO.
MULHER DA MINHA VIDA.
E VOCÊ NÃO APRENDE MALDITO CORAÇÃO...
MAS COMO DIZ A VELHA CANÇÃO:

“MALDITO...CORAÇÃO
ME ALEGRA QUE TU SOFRAS
QUE CHORES, QUE TE HUMILHE
ASSIM, FRENTE A ESTE AMOR” (*)
(*)Canção de Cuco Sanches, versão Luiz Carlos Gouvêa).
ROMÃO MIRANDA VIDAL
Enviado por ROMÃO MIRANDA VIDAL em 22/08/2007
Código do texto: T619233
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ROMÃO MIRANDA VIDAL
Curitiba - Paraná - Brasil
346 textos (23792 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 08:41)