Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SILÊNCIO

Silêncio para não quebrar o barulho

do meu coração que tem fome de amor

Silêncio para não acordar meus olhos

que não querem ver teu retrato esmaecido

pela poeira do tempo.

Silêncio para não lembrar o pretérito

que se afogou no tempo da espera

Aqui, onde me encontro,

há uma estrela,

vagando à luz velada anunciando

que há sol atrás da montanha.

O veneno dos teus beijos sensuais,

marcaram meus lábios de excitação

imerso em éter de dúvidas.

Restou a plenitude de nefasta arrogância

e o amor, 

foi-se efêmero como o vento,

em cáusticos açoites ao encontro do sol

Ter-te... na vida foi utopia!

Paulo Avila
Enviado por Paulo Avila em 24/08/2007
Reeditado em 12/09/2008
Código do texto: T621836
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Avila
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
383 textos (163526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 17:21)
Paulo Avila