Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estrela

Deste-me a surpresa de, no relento da tua frase,
Balançares segredos de menino
Nas sombras que se desprendem dos meus olhos…

Deste-me a surpresa de, no orvalho do teu sorriso,
Recordares o compromisso azul de uma águia, aleando
Na saudade excessiva, liberta para um só pecado…

Deste-me a surpresa de, na lisura da tua voz,
Consentires na sinceridade imprevista
Que os deuses encontraram nos contornos marítimos da Primavera…

Deste-me a surpresa de, nas dunas poetadas pelo teu modo de ser,
Revelares que o som tranquilo da chuva está, afinal,
No canto sensível daquela flor silvestre irmanada com
A fecunda lembrança de uma ternura esquecida e com
A margem robusta da emoção…

Deste-me a surpresa de, mulher sazonada e sublime,
Apeteceres como mimosa nectarina,
A quem o quebranto de mil lágrimas renunciou
Como ímpeto de vagas inibidas nos limites da praia vigorosa…

Deste-me a surpresa de, na envolvência que nasce do relevo transparente do luar,
Caminhares com as tuas blusas atrevidas e desprendidas,
Comendo pipocas e tomando banho gelado no rumor ardente do vento dos coqueiros,
Descrevendo carinhoso e cadencioso carinho em cabelos libertos numa infinita harmonia…


Hoje, são dez horas…
Agora, a noite está quieta, por detrás daquele intervalo audível de um violino no telhado…
E o ténue e esbatido sobressalto veste-se de um azul fulgente,
Desfazendo-se pela doce e sensual gentileza da tua graça…

Agora, a noite está quieta…
Talvez seja pelo perfume das palavras de uma estrela, tão delicada e generosa…
Talvez seja pelo conforto do melodioso sorriso de uma estrela menina…
Talvez seja pela nitidez do modo de ser de uma estrela, tão espontânea e dedicada…

Os amantes dos céus e dos paraísos, esses, baptizaram essa estrela com o teu nome.
(DIONÍSIO VILA MAIOR, in "Cântico Atlante", Coimbra, Pé de Página Editores)
DC
Enviado por DC em 27/08/2007
Código do texto: T625852

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DC
Portugal
16 textos (548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 10:19)
DC