Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE ALEMBRANU DA MORENINHA

Quano ocê chegô
Num sabia qui ia sê ansim
Tão ligerim tomá conta dessi coração
Alegranu u meu sertão

As mata ficáru tudo verdinha
As vaquinha tão danu mais leiti
Os boi prontim prus corte
E as galinha puedêra dexaru as priguiça di ladu
Tão tudo correnu atrais dus galu

Mais hoji tô tão tristi!
Que inté os passarinho, fica tudo zoiano pra iêu!
E num canta nada

Os bichim fica tudo com as asinha pra trais
Andanu prum ladu e pru otro
Cabecinha baxa, tristim!
Isperanu modi eu dá umas risada

I quanu eu me escancaro, veno aqueis bichim de biquim fechadu
Pricisa só di vê o arvoroço que é ...
Eis tudo filiz cantano e vuando
Parece inté festa de quermesse

Mais pode dexá, viu moreninha!
To perano ocê vortá
Inquanto isso vô cunversanu cá lua
Nas noite de cantoria, tocanu sanfona
Cantanu umas moda de sodade
Ê sodade!
Cumpadre Caipirinha
Enviado por Cumpadre Caipirinha em 29/08/2007
Código do texto: T629190
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cumpadre Caipirinha
Brasília - Distrito Federal - Brasil
118 textos (10854 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 07:58)
Cumpadre Caipirinha