Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abismo

[para ver e ouvir, copie e cole o link em seu navegador]
http://www.youtube.com/watch?v=1KznfREPueU

"... Não há precipícios
na vertigem do amor
Só descobre isso
quem se jogou
Não sou eu que me faço voar
o amor é que me voa
E atravessa o vazio entre nós
pra te dar a mão
Não sou eu que me faço voar
o alto é que me voa
O meu amor é um passo de fé
no abismo em seu olhar... "
(Ana Carolina & Jorge Vercilo)

De novo o abismo, o precipício, o perigo
a certeza de poder pular, ir além
sentindo a proteção do amor, seu abrigo
o possível das asas que ninguém detém.
Essa entrega, esse deixar-se voar ao largo,
ir de encontro as íris, pular e apenas ir
sentindo o vento sem embargo
na proeza de estar livre, de viver e sentir.
Pular do alto da ponte, se entregar
ao brilho de um olho que chama
se atirar e, voar, voar, voar...
contrariando a física nesse panorama,
de ir ao abismo sem sentir vertigem,
de ir de cabeça acreditando no possível
do amor que dá asas e matizes,
que é leve, louco, invencível.

http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 31/08/2007
Reeditado em 31/08/2007
Código do texto: T631649

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (345072 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:30)
Maria Quitéria