Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Momentâneo

Tenho-te apenas
Para te perder um dia.
Como te aperto em meus braços
Para te largar logo após
E chamar por ti, meus lamentos nunca ouvidos.

Vivo contigo
Os momentos dos suspiros
E o teu fôlego é meu favor em falar.
Mas suster-te em meu peito
Não é oferecer-te esse fôlego;  é cortar-te o ímpeto.

Pelo menos respiro-te.
Quando te aperto respiro-te toda.
Por isso me doi o peito se depressa te largo.

Mas pudesses tu morar em mim...
Pudesses tu não respirar sem me ter...
E minha vida seria mais que outras
E não seria eu um só mas sim conjugado em nós!

E seríamos uma força maior
Que contida fosse incontida
Potente por ser completa
Forte contra todas as penas
Melhor que todas as mágoas.

Porque mágoas já não seriam tangíveis
Gilberto Cardoso
Enviado por Gilberto Cardoso em 31/08/2007
Código do texto: T632029

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Cardoso
Portugal, 48 anos
91 textos (2874 leituras)
1 e-livros (54 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 20:58)
Gilberto Cardoso