Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INTERLÚDIO . . .






noturno é o canto
iluminado das estrelas;
a luz de prata da lua,
quando plena;
noturno é a noite
entre lençóis;
o caminho dos desejos;
noturno é o brilho
interior dos sonhos;
o calor refrescante
de um abraço;
noturno é a doçura,
às vezes selvagem,
de um beijo,
no instante do aconchego;
são os olhos do amor, amando;
noturno é uma taça
de vinho fino e
de boa safra;
são os corpos
juntos e dormitantes;
noturno é a expectativa,
não de um,
mas de vários amanhãs;
é o poeta pensativo
com seus versos e vertentes;
noturno é a impura consciência,
festejando duvidosas conquistas;
é tudo o que o diurno não tem;
noturno são os Noturnos
que eu tocava,
estudando Chopin;
é o murmúrio da solidão,
lamentando o ninguém;
noturno... sou eu,
é você... o mundo,
que fecha os olhos
e dorme,
para enxergar melhor!


(Tadeu Paulo -- 2007)
Tadeu Paulo
Enviado por Tadeu Paulo em 02/09/2007
Reeditado em 03/09/2007
Código do texto: T635081

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tadeu Paulo
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 74 anos
435 textos (47741 leituras)
2 e-livros (187 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 06:58)
Tadeu Paulo