Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Queria ter feito tantas coisas,
            Ter sorrido bem mais,
                        Ter chorado bem menos,
                                    Saber que sou capaz.
 
Queria ter ajudado mais,
            Brigado menos,
                        Ter sido mais paciente,
                                    Sido contundente.
 
Queria ter falado mais,
            Saber a hora de calar,
                        Ter me posicionado,
                                    Não ter feito magoar.
 
Queria ter viajado mais,
            Cultura diferentes adquirir,
                        Ter estudado mais,
                                    Não desisitir,
 
Queria ter demonstrado mais,
            Amor para as pessoas que mereciam,
                        Ter perdoado,
                                    Pessoas que me ofendiam.
 
Queria ter a liberdade,
            Não ficar presa em tradições,
                        Agir com menos culpa,
                                    Libertar convenções.
 
Queria ter sido mais eu,
            Não ser quem queria que eu fosse,
                        Ter amado pessoas erradas,
                                    Aquele que o destino me trouxe.
 
Queria ter sido mais presente
            Na vida de quem amei,
                        Fui displicente,
                                    Quem amei abandonei.
 
Queria ter sido feliz,
            Talvez eu até conseguisse,
                        Se eu tivesse me amado,
                                    Se eu me permitisse.
 
Mas, tentei ser o que os outros queriam,
            Adquiri um passado sofrido,
                        Pois deixei de ser eu,
                                    Meu desejo reprimido.
 
E hoje, nem mais sei quem sou,
            Se sou eu, ou quem você queria ter sido,
                        Vou recomeçar a me redescobrir,
                                    Saindo do meu esconderijo.
 
Queria ter descoberto a vida,
            E agora, viver vou começar,
                        Libertei-me das correntes,
                                    De ser quem nunca aprendi amar,
 
Agora descobri que me amo,
            E serei uma nova mulher,
                        Quem eu queria ter sido,
                                    A partir de agora, serei como quiser.
 
Vida me aguarde,
            Ainda existo, estou aqui,
                        Hoje me tornei quem quero ser,
                                    Da minha tristeza, eu renasci!
Lamandarino
Enviado por Lamandarino em 05/09/2007
Reeditado em 05/09/2007
Código do texto: T639241
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor(a): Luciana Mandarino). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lamandarino
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
367 textos (24363 leituras)
1 áudios (13 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 02:09)
Lamandarino