Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DAMA-FLAMA


A minha Amada é fascinante!
Essa coisa só de deusa abafante
Para lá de um Nossa! Desconcertante.
Como nada houvesse visto dantes.

Belíssima, descomplicada, exultante
Inovada por mistifeições espelhantes
Mesmo ao acordar-se demaquilante
Que se supera cada dia mais radiante.

A minha Amada é ainda edificante!
Diga-se de passagem uma constante
- Se não encante maior diletante!
Diante estrela de embevecida acompanhante.

Mulher de sonhos, bem-sucedida, autoconfiante
Corpo a do-bom e do-melhor luxuriante
Do hormônio em ciclos termoeletrizante
E extensos braços ao abraço seqüestrante.

A minha Amada é tão palpitante!
Arranca um amasso ziguezagueante
Com semblante de desencanada debutante.
Ela é de bom-tom, beleza e cama o bastante

Mais interessante do que Pilsen celebrante
Que seleto tira-gosto ao molho acripicante
E blablablá à calçada de bar extravagante.
A minha Amada, minha Amante, sócia coabitante!

© Freddy Diblu
Miriam Panighel Carvalho
Enviado por Miriam Panighel Carvalho em 18/09/2007
Código do texto: T657554
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Miriam Panighel Carvalho
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
87 textos (24801 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 06:35)
Miriam Panighel Carvalho