Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sente, o amor sou eu

[para ouvir, copiar e colar o link em seu navegador]
http://geocities.yahoo.com.br/pessoal_quiteria/simone_sou_eu.mid

Luto aos horizontes de gritos
plenos de gemidos e ais
bebo os ventos das auroras

e me banho das chuvas brancas da rotina
da minha retina

dos tempos idos, dos agoras
das aportagens em mil cais
dos ajoelhares em muitos ritos


Vasculho nos clarões do dentro
onde a alma faz pousada
onde os pássaros fogem

pelas montanhas dos seios
pelas águas dos meus meios

pelas chamas que me consomem
das minhas coxas em revoada
nos corpos que me adentram e entro


Parto às alianças que vivem no prelo
aos novos temporais e furacões
que já movem moinhos e as pontas

levantam as cores da canção
fiando linhas de sol na imensidão

pressentindo a terra das montas
os levitos cortantes das sensações
pelo vasto do meu profundo ao vivê-lo.


http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 21/09/2007
Código do texto: T662328

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344975 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 18:05)
Maria Quitéria