Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sempiterno



De repente, nossos lábios se tomaram
Ofuscando-nos, de tudo, ou todos; que viviam, ao redor
Na alma, a paixão; colocando a vontade
Aos corpos lascivos; momentos do bom, ao melhor

Que com o tempo levava-nos a viver, de ensejo
E mesmo assim, esse viver paulatino, nos tentou...
O nosso jeito simples e totalmente ledo, de tratar, ao outro
Fez-se presente, aos corações e nos entrelaçou!

Hoje, não precisamos nos esconder da vida
Pois, nosso viver pícaro impediu,  de alguém nos paulificar
E com esse amor probo, seguiremos felizes
Sem a preocupação, que exista algo a nos desencantar

Tomo-a, em meus braços amaviosamente
Despertando o regozijo a todo o meu ser
Seus desejos tomados, de alvedrio; junto do meu
Demonstra o amor terso e arguto, que almejamos viver!!!

Gustavo
05/09/02
Gupoeta
Enviado por Gupoeta em 23/09/2007
Código do texto: T664973
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gupoeta
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 39 anos
8 textos (104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 23:40)
Gupoeta