Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ETERNO AMOR

E por amor fez-se pranto, e em cada canto uma lembrança, uma memória, um detalhe. O passado de volta, uma dor. Em cada rosto o teu, a cada instante a tua aparição, perco a fé, perco a razão. Cada dia assim, você em mim,  como marca de ferro em brasa, como tatuagem no corpo. E por amor fez-se pranto quando no teu abandono pediste para te esquecer e me esquecendo de te esquecer continuei te amando. Ai de mim!
Percílio de Aquino
Enviado por Percílio de Aquino em 28/09/2007
Reeditado em 03/02/2017
Código do texto: T672113
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Percílio de Aquino
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
133 textos (6144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 11:37)
Percílio de Aquino