Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo sem asas

Aquele terno momento que palpita o coração,
Meus lábios se aproximando dos seus
Buscando se completar como o pôr-do-sol no mar.
Aquele eterno segundo entre estar incompleto e íntegro
Ao tocar seus lábios sedosos, tudo se desfaz
Me encontro no paraíso e tu transformou-se em meu anjo.

Abraçados ficamos enquanto o tempo corria
De repente, você já não mais se encontrava.
Perdido fiquei nas areias incompletas do tempo.
Sem mais poder conter-me, chorei.
Pois minha razão de ser já não mais se encontrava comigo.

Inconformado, busquei-te a todo custo
Vasculhei cada canto deste mundo cinza escuro.
Singrei mares e cruzei continentes.
Desapercebido, não reparei que bastava olhar para cima
Pois, como anjo, tu me guardavas do alto.

Regozijei-me, pois finalmente te achei.
Anjo tu és e, mesmo sem asas, me fazes voar.
Será que podes perdoar um mortal por querer amar-te?
Ainda que o céu seja o teu lugar, fica.
Pois sem ti, meu céu é apenas solidão e angústia.
Fica até que ambos possamos voar
Para o nosso céu infinito do amor.



Carioba
Enviado por Carioba em 03/10/2007
Reeditado em 03/10/2007
Código do texto: T678921

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Nome do autor e link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carioba
São Carlos - São Paulo - Brasil, 34 anos
14 textos (609 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:31)
Carioba