Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras Azuis

Respiro e sinto
Saudades.
Nos meus lençóis, o teu cheiro
No papel letras azuis
Traduzindo toda falta
Suas roupas, no cabide
Minha alma não quer falar
Apenas sente saudade.
As letras fogem dos meus dedos
Nas linhas das minhas mãos
Escritas estão todas as palavras
Silenciosas
Que gritam por ti.
Olhos distantes de mim.
Inspiro, ar frio das noites insones
Finjo não lembrar da tua ausência
Vem a música lembrar-me do teu corpo.
Mistério da partida de quem se ama
Presente mesmo no silêncio
Borboleta, beija-flor, abelha - esperando a chegada da primavera –
Prisioneiros libertos – como eu .
Volta com o vento
E acaricia os meus cabelos.
Valéria Britto
Enviado por Valéria Britto em 03/10/2007
Código do texto: T679508

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Britto
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 44 anos
78 textos (4058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 16:24)
Valéria Britto