Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E agora, amor?

Sabe, amor, às vezes me canso
Por que não pergunta como eu estou?
No momento, não estou pra ninguém
Mas para amar, alegria eu alcanço

Há dias e noites
que eu quero escrever
mas ando cansada
e pouco a fim de sofrer

Sabe, eu não sei muito ao certo o que se passa
Ando meio sem tempo pra pensar no mundo
e meio com medo de pensar em mim
Por isso, amor, penso em você
no simples começo, indeterminado fim

Há tempos e momentos
que eu quero esquecer
mas ando ocupada
tentando viver

Então, amor, perguntaria como vai?
Eu lhe pergunto quando vem...
Fogo Selvagem
Enviado por Fogo Selvagem em 04/10/2007
Código do texto: T680834
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fogo Selvagem
Campinas - São Paulo - Brasil
291 textos (8709 leituras)
2 áudios (150 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 10:28)
Fogo Selvagem