Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

primavera de tardio romantismo


e naquela noite
você surgiu assim do nada,
me abraçou roubando beijos
e mergulhou em mim
como se fôssemos água...

haviam mãos, pernas
e nossos corpos se uniram,
mas soava como não se existíssemos:
você era chama e eu o ar...

quando não havia mais sede
eu me multipliquei em grãos
de imaginária praia
e você se fez em mil gotas
de ondas do meu mar...

e enquanto eu sonhava acordada
o nosso mundo se transformou,
uma luz brilhante brotou do chão
subindo ao céu como nuvens de nós dois
espalhando-se então por toda a Terra...

e depois quando no meu despertar
havia um brilho diferente nos olhos,
nos meus lábios verdes sons,
voavam borboletas a formar meu corpo
e nasceram plantas e flores em lugar dos cabelos ...

dalila balekjian
do seu livro meta morfoses
dalila balekjian
Enviado por dalila balekjian em 07/10/2007
Código do texto: T684746
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dalila balekjian
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
47 textos (1145 leituras)
7 e-livros (129 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:13)
dalila balekjian