Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fusionados Nesta Beleza!

O relógio meio dormindo gritou: acorda!
Cambaleante minh'alma voltou ao seu posto!
Nem deu tempo de enrolar direito a corda,
A de prata, isso, pra meu desgosto!

Não gosto de nada desarrumado,
Deixo os chinelo lado a lado,
Meu cabelo? Todo despenteado.
Meu quarto? Todo desarrumado!

É melhor mudar de assunto,
Lembrar o que tenho que fazer,
A ela agora estarei junto,
Deixa eu me arrumar e correr...

Manhã fria de brisa refrescante,
Coração batendo disparado,
Não vejo a hora de chegar o instante,
De estar com você, ser amado!

Oh! Ceci, que brilhas na manhã,
Ao pio do beija-flor,
Chegas de mente sã,
Coração cheio de amor!

Seu sorriso abre com o sol,
Seu caminhar preenche a vereda,
Com as flores forma um crisol,
Em pétalas macias como a seda!

Seus passos embalam ritmados
A dinâmica maravilhosa da natureza,
Seus cabelos encacheados,
Balançam em sua beleza!

Ao me ver, seu passo apressa,
Ao vê-la o meu acelera,
O coração quase cessa,
Extrapolamos esta era!

Abraço que nos consola,
Corações que se procuram,
Grudados como cola,
Da saudade se curam!

Nossos peitos apertados
Acertam as batidas dos corações,
Momentos almejados,
Suplicados em orações...

Os raios de sol iluminam
Sua face branca terna,
As lágrimas verdes minam...
Seu amor você externa...

A janela de sua alma iluminada,
Por um mágico feixe de luz,
Pelo meus olhos és penetrada,
Ao nosso amor fazemos jus!

O tempo fica lento,
Nossos lábios encostam,
Unidos num só alento,
O êxtase experimentam!

Contornamos nossas mucosas,
Num lamber mais que carinhoso,
Línguas mais que gostosas,
Desenham nosso beijo formoso!

Cada pedacinho é conhecido,
Num sugar mais que meloso,
Nosso rosto fica umedecido,
Por este momento precioso!

Trago firme seu corpo ao meu,
Num singelo mais forte aperto,
O beijo chega ao apogeu,
O amor nos dá este direito!

O paraíso se forma em esboço,
Quando meu beijo derrama
Aquecendo o seu pescoço,
Que esta carícia, sempre chama...

Tudo o que nossos corpos queriam,
Confirmamos neste simples gesto,
Nossas peles inteiras se arrepiam
Mostrando o sentimento honesto!

O Universo mostra que conspira...
Nós correspondemos ao chamado,
Acendendo intensamente nossa pira...
Neste lindo Amor vivenciado...

O jardim floresce,
O tempo volta,
Almas em prece,
Fragrância solta...

Raio de Amor que fulgura,
Ao céu projeta
Energia de ternura
De forma discreta...

Nós dois embebidos
No vinho sublime do Amor,
Deixamos a tempos idos,
Qualquer vestígio de dor...

A presença eterna infinita,
A permeante totalidade,
O que nossa Alma necessita,
Para viver a serenidade!

Mulher, anjo menina,
Formosa e completa,
Minha vida ilumina,
De felicidade, repleta!

A manhã explode
Maravilhosamente.
Isso porque ela pode
Por nós estar contente!

Deixamos então a seu encargo,
A paisagem desta natureza.
Apenas somos Leon del Bargo
E Ceci fusionados nesta beleza!
Leon del Bargo
Enviado por Leon del Bargo em 07/10/2007
Reeditado em 09/11/2007
Código do texto: T684812

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e seu email leondelbargo@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leon del Bargo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
204 textos (12744 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 05:04)
Leon del Bargo