Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Às Vezes

ÀS VEZES

A chuva cai sobre mim,
Naquelas tempestades que nos pegam de surpresa
As vezes quando estamos perto do fim,
Que damos valor, e só então, enxergar na vida beleza.

As vezes, quero acreditar que fui criança,
Que eu pude correr, pular e gritar,
Meus animais e plantas morreram, mas ainda havia esperança,
De uma nova vida, uma nova semente pudesse plantar.

As vezes escuto o palpitar do meu coração,
Outras vezes consigo escutar a  gota da lágrima no chão tocar,
Ainda vivo aquela ilusão,
E as vezes essa ilusão quem me faz caminhar.

As vezes vejo o mundo do meu jeito,
Ah quem  me dera se fosse assim,
Traria um calor para o meu peito,
E me esparramar em flores e jasmins.

As vezes faço alguém sorrir,
Outras faço alguém chorar,
Horas eu mesmo tento me ferir,
Outras só penso em amar.

As vezes não vejo a distância nos distanciar,
Pois tudo o que acredito está vivo em meu viver,
É seguir um caminho sem parar,
para poder logo alacançar você.

E as vezes quando consigo sorrir,
É de alguma lembrança na minha mente,
Me fazendo existir,
Me fazendo ser feliz novamente.

Mas as vezes, quando acordo, triste ou risonho,
De algum fato que me aconteceu,
Gostaria de não acordar desse sonho,
Porque nele só existe você e eu.
Anderson Vieira Dias
Enviado por Anderson Vieira Dias em 10/10/2007
Código do texto: T689082
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anderson Vieira Dias
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
72 textos (3823 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:26)
Anderson Vieira Dias