Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEU MEDO
 
Eu sinto que me queres, mas o medo impera
Em cada gesto teu e em todo grito oculto
E enquanto tu contemplas meu humilde vulto
Eu faço do teu vulto a minha primavera.
 
Evitas me olhar e quando assim o fazes
Não deixas que eu perceba, és por demais discreta
E assim vamos comendo essa fruta secreta
Nas ceias solitárias das paixões fugazes.
 
Quando não me procuras saio à tua caça,
Bebendo o negro fel na taça da desgraça
Com a flecha da saudade me cortando o peito...
 
E estás em cada gesto meu, cada atitude!
Amar-te mais que devo é a maior virtude
E não ter-te em meus braços, meu maior defeito...
 
 
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 13/10/2007
Reeditado em 15/07/2011
Código do texto: T692971

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nizardo Wanderley
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
679 textos (92709 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:19)
Nizardo Wanderley

Site do Escritor