Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Solidão

Sentado a beira do cais
meu olhar percorre a distância
que me separa o mar
até onde a visão alcança.

Fico meditando no tempo
que passa sem permissão
em portas que vão fechando
sem que eu entenda a razão.

Coração tão inconstante
belas frases esquecidas
amor que entreguei confiante
a quem teme a própria vida.

Tento esquecer a tristeza
que teima em não me deixar
ao ver nas ondas a beleza
e o verde do teu lindo olhar.

Gaivotas passam voando
numa ternura sem fim
essa paz vai me lembrando
teu sorriso de marfim.

Raios de sol vão surgindo
sob o céu iluminado
o perfume vou sentindo
de teus cabelos dourados.
 
Penso na voz meiga e carinhosa
que meus sonhos acalentou
mas que a vida caprichosa
nem mesmo ouvir me deixou.

Quando eu for para eternidade
deixando o que em versos te revelei
talvez na dor da saudade
saberás o quanto eu te amei.


Protegido pela Lei 9.610 de Direitos Autorais.
Site do autor.
www.LuzdaPoesia.Com
FalcaoSR
Enviado por FalcaoSR em 13/10/2007
Reeditado em 08/04/2010
Código do texto: T693087
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FalcaoSR
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
202 textos (26782 leituras)
7 áudios (1514 audições)
8 e-livros (332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 23:26)
FalcaoSR