Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retiscências

Gosto do que fica nas entrelinhas
Do que resta a ser falado
As retiscências se impôem
Num poema abstrato
Olhos e boca conversam sem se ver
Ambos lêem, ambos sentem
O que alguém se prestou a escrever
Simplicidade de forma, uma sinfonia de palavras
Sintonizo minha emoção
Na hora exata em que um sorriso escapa
Pode restar um silêncio de forma inexata
Mas a escrita nasceu para ser livre
E o sentimento para ser solto
E voar na mão de um poeta
De forma indefinida é até melhor
Pois não se fecha para as emoções
Que podem vir... no dia-a-dia.
João Paulo Brubacher
Enviado por João Paulo Brubacher em 14/10/2007
Código do texto: T693345

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Paulo Brubacher
Esteio - Rio Grande do Sul - Brasil, 32 anos
33 textos (1099 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 10:17)
João Paulo Brubacher