Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trovinhas adolescentes

Trovinhas adolescentes
Sil Cervantes

A noite vem chegando,
faceira que só,
nem nota cantando,
nem de mim tem dó...

Não percebe que meu peito
apertado, sente falta
do cheiro do nosso leito
da música tocada a flauta...

Noite insensível, inclemente
nem vê, nem percebe
que mente bancando a inocente,
um brilho que a mim não concede...

Noite!
Como poderia ser boa?
Meu amor não está, que açoite!
Eu aqui tão a toa...

Num ato de bondade, por favor
assopra pra ele estas trovinhas
fala sobre minha dor
e até que eu me deite na caminha,

 que ele volte a me declarar seu amor!
Silvana Cervantes
Enviado por Silvana Cervantes em 14/10/2007
Código do texto: T694080
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvana Cervantes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
402 textos (36656 leituras)
5 áudios (2200 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:53)
Silvana Cervantes