Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHOS VERDE-FOLHA SECA..


Que ao pedir-me assim fico de rastros..
Não pelo pedido simplesmente...
Mas porque ouço o som da tua voz doce aos meus ouvidos
E sinto-me mais perto de olhos fitos em ti...
Pra ouvir-te mais uma vez, nem é pelo sentido do pedido...
Mas pela tua voz que me chega aos ouvidos
Feito uma carícia dos deuses...
Ah! Mais vida tivesse e pediria um instante mais...
Poder ouvir-te, o que muito me apraz...
Mas esse som terno que solfeja o diminuto nome que me destes...
E que o meu coração suplica por vezes...
Como única messe: ouvir-te, meu amor..
Ouvir-te...
De além mar vencendo as procelas próprias das águas fundas...
De onde a tempestade sempre se espera...
Meu amor... Olhar-te nos olhos...
Postos em ti assim quase como uma prece...
Queria sim perder-me nessa cor de amêndoas doces sem fim...
Olhos meus cor de folha seca, que de longe se vêem verdes postos em ti...
Mas quando a emoção alcança-os e os umedecem dessa lágrima furtiva...
Mais eles brilham em olhos puros de se ver...
Porque a alma por eles desce...
E ainda que sustenham a lágrima inconteste...
Derramam-se deles o amor com que eu te vejo...
E desejaria mais que mais me viste...
Joselma de Vasconcelos Mendes
Enviado por Joselma de Vasconcelos Mendes em 15/10/2007
Código do texto: T695121
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joselma de Vasconcelos Mendes
Serra - Espírito Santo - Brasil, 58 anos
404 textos (22079 leituras)
7 áudios (779 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:43)
Joselma de Vasconcelos Mendes