Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Absurdos do Amor

Com voz de ferrugem
A despedida dos amores que vão.
Felicidade absurda que rói
Os alicerces de manteiga
De minha emoção.

O sangue é confidencia,
Amor que trêmulo acolhe
Meu sentimento.

Teus olhos
Feridas infeccionadas de luz
Estrelas que tristes golpeiam
O céu cego de meu coração.

Ah que coisas são estas
Que temem amar e serem amadas,
Com o ardor dum ato impensado?

Ser sonho
Frutificado da árvore cósmica,
Fecundado no útero incógnito
Duma loucura que devasta regras.

Quero ser o poeta a cantar
Acordes na carne,
Agonizantes suspiros
Golpeando a pedra que oculta
O miolo da alma.

Assim lágrimas calam o grito
De espasmos na língua,
Sombras que falam
A desolação absurda
Daqueles que amam...
Luis Felipe Saratt
Enviado por Luis Felipe Saratt em 16/10/2007
Reeditado em 05/10/2008
Código do texto: T697014
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luis Felipe Saratt
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 35 anos
61 textos (1089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 03:23)