Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMARGA VISITA
 
Hoje eu fui ver a antiga companhia
Que foi a dona dos meus sentimentos
E ao relembrar de alguns dos mil momentos
Chorei horrores na lápide fria.
 
Senti-me inerte, por que tal castigo?
Quanta impotência temos ante à morte;
- Vermos quem já foi nosso sul e o norte
Virando lama dentro de um jazigo.
 
Plantei ali algumas margaridas,
Como me lembro - Suas preferidas!
E alguém na certa há de notar depois
 
Que a minha foto estará junto à dela
E as margaridas, feito uma capela,
Sombrearão o túmulo dos dois.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 16/10/2007
Reeditado em 02/11/2014
Código do texto: T697361
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nizardo Wanderley
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
679 textos (92698 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 03:47)
Nizardo Wanderley

Site do Escritor