Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para um grande oceano



Hoje dedico o mar a você, não por consolação e sim por amor.
Hoje te entrego os meus bens, para te tocar, nem que seja pela ultima vez.
Vivo agora aqui sem medo, pois essa imensidão me leva a alguém que é você.
Chora anjo banhando esse infinito por lembrar dessa solidão que dói sem doe.
Sinto frio, pois já se foi o outono e contigo traz este inverno sem dor.
Amor dói mais, quando não penso, é porque é a hora que mais sofro.
Já há tanto tempo que nem durmo olhando esse imenso oceano, caçando o horizonte certo a ti.
Perco-me nesta neblina que nem sopro ardente sente mais, vivo apenas de um sonho surreal.
Apenas por ti quere amor, apenas por te amar. Mais essa distancia que separa o bem quere do quere, já nem é mais tão nítida, pois correria o mundo inteiro por ti.
Pelos seus gestos que ao meu corpo fizeste, carência que em minha face tocasse. Hoje morto aqui sinto que de nada valeu este espera. Mais mesmo assim se fosse preciso começaria tudo de novo todos os erros para que ao cair soubesse que estaria ali pra me levanta, quando de meus olhos algumas lagrimas caírem saiba que não foram por ti perde, mais sim por esta aqui contigo agora.
Meu lindo e belo horizonte sem fim e sem medo de ser eterno e alem, do que é.

Por: Ariovaldo Adriano Laurindo
escuridão
Enviado por escuridão em 18/10/2007
Código do texto: T699090
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
escuridão
Avaré - São Paulo - Brasil, 33 anos
35 textos (3452 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:32)
escuridão