Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saibas tu

Saibas tu que aos meus amigos dou apenas dez dias
E a você não o resto, mas toda a minha vida!
Tu és, amado, o poeta das sensíveis poesias
Que me motiva dia-a-dia.
Quando me chamas de "minha amada",
Ah... meu coração vibra de alegria!
Vibra tanto ou mais além
Que o canto mais vibrante de uma torcida.
Dou aos meus amigos breves horas ou dias,
Mas a você te darei toda a minha vida.
Frase de efeito!? Não sei...
Só sei de uma coisa: você é o poeta que sempre desejei!
Sinto-me jovem, mesmo sendo madura e experiente...
Despertas em mim o amor mais genuíno e caliente!
Sinceridade ingênua é o nome mais exato
Que está presente em nossos sonhos, carinhos e desejos.
Por isso, saibas tu, meu poeta trabalhista,
Que a sua musa carrega pra ti essa rosa socialista,
Exalando o aroma que ultrapassa a maior das utopias,
Mas que se limita ao amor mais sublime que posso te dar.
Onde eu estiver, pode ter certeza, amado,
Que a eles só dez dias, mas a você a nossa vida.
Aos meus amigos, o melhor da amizade;
A você, o inesgotável amor em uma fonte de prazer e gozo.
Ao mundo, anseio por uma sociedade fraterna;
A você, um universo capaz de caber a nossa felicidade.
Não à toa, saibas tu que aos meus amigos dou apenas dez dias
E a você não o resto, mas toda a minha vida!
 
Da sua amada ao
Wendel Pinheiro
Enviado por Wendel Pinheiro em 18/10/2007
Código do texto: T700036
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Wendel Pinheiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wendel Pinheiro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
270 textos (54204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 13:19)
Wendel Pinheiro