Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conquista

Não há brancura que me cegue tanto
quanto a folha de papel em branco,
Nem poesia que me afronte mais
que a não escrita.

Mas há em mim uma timidez de versos,
um acanhamento de virgem,
que se oculta na escuridão e
só toma forma sob os lençóis.

Uma relação de candura
que repousa no berço do tempo.
Na cadência das palavras, tal qual,
ocupando seu espaço aqui.

Não há poesia em mim,
que permaneça em mim.
Mas poucas se rendem ao primeiro encontro.
Bruno Madureira
Enviado por Bruno Madureira em 26/10/2007
Código do texto: T710876
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Madureira
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 30 anos
2 textos (48 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 03:05)
Bruno Madureira